Início

 

Inscrições encerram-se hoje 05/12/2019 às 08h. 


Divulgado a lista de trabalhos aceitos: confira o resultado no menu Chamada de trabalhos. 

 

Última chamada: Prorrogadas as inscrições para submissões de trabalhos, exceto minicursos, até a data de 23/11/2019.


Pedido de camisas do evento:

Prezado participante,
Preencha o formulário abaixo informando o modelo e tamanho da camisa. Ao enviar o formulário aparecerá um link para você efetuar o pagamento, que deve ser confirmado até o dia 22/11/2019. A camisa será confeccionada por uma empresa parceira e entregue no primeiro dia do evento. Não haverá opção de troca ou devolução do valor pago.

FORMULÁRIO PARA PEDIDO DE CAMISA

 

PALESTRANTES CONFIRMADOS

Dr. Marcelo Ricardo Pereira

Currículo Lattes
Psicólogo (PUC-Minas), Psicanalista (EBP; EGP), Mestre em Educação (UFMG), Doutor em Educação: Psicologia e Educação (USP; Paris 13) e Pós-Doutor em Psicologia Escolar e do Desenvolvimento (USP), Teoria Psicanalítica (UFRJ), Psicopatologia clínica e Psicanálise (Aix-Marseille-França) e Educação Social (UOC-Espanha). É professor associado de Psicologia, Psicanálise e Educação do Programa de Pós-Graduação e da Faculdade de Educação da UFMG. Realizou Estágio Docente em Psicología Educativa (UNR-Argentina) e em Psicología, Educación y Desarrollo Humano (UdelaR-Uruguai). É professor visitante de cursos na Flacso-Argentina, UNMdP-Argentina, UdelaR-Uruguai, IP-UFRGS e corresponsável por implantar o Laboratório de Psicologia, Psicanálise e Educação na UON (Angola). Líder brasileiro no campo, é bolsista Pq-CNPq, PPM-Fapemig e pesquisador da Capes. Coordenou o GT Psicanálise e Educação (Anpepp) e o Lepsi-Minas. É membro das Redes: Infeies (A.Latina), Ruepsy (Europa), Coletivo Amarrações (Brasil), além do Fórum do Sistema Socioeducativo de Belo Horizonte. Possui 11 livros autorais e organizados, entre eles: A Impostura do Mestre (F.Traço), O Nome Atual do Mal-Estar Docente (F.Traço) e Os Sintomas na Educação de Hoje (Scriptum). Temas de pesquisa e estudo: psicologia, psicanálise e educação / mal-estar docente, formação e sintoma / adolescência, juventude e socioeducação. Página profissional: http://lepsiminas.wix.com/lepsi

Dr. João Valdir Alves de Souza

Currículo Lattes
Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal de Minas Gerais (1990), Mestrado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (1993) e Doutorado em Educação pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (2000). Realizou pós-doutoramento no Centro de Desenvolvimento Sustentável (CDS) da UNB em 2008-09. Atualmente é Professor Associado IV da Universidade Federal de Minas Gerais e vice-diretor da Faculdade de Educação. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Sociologia da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação escolar, Desenvolvimento Sustentável, Currículo, Modernidade, História Cultural, Profissão docente, Vale do Jequitinhonha e Catolicismo.

Dra. Danielli Ferreira Silva

Currículo Lattes
Possui Doutorado em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais (2019), mestrado em Educação pela Universidade Federal de São Carlos (2014) e graduação em Matemática (licenciatura) pela Universidade Federal de Lavras (2011). Atualmente é professora do Instituto Federal do Sul de Minas Gerais, campus Pouso Alegre. É pesquisadora do Grupo de Estudos e Pesquisas em Tecnologias na Educação Matemática (GEPETEM) e do Grupo de estudo e pesquisa em Educação: Conhecimento, práticas/discursos escolares e formação. Tem experiência docente em curso pré-vestibular, Ensino Médio e Graduação. Atua principalmente nas linhas de pesquisa: Tecnologias Digitais na Educação Matemática, Modelagem Matemática na Educação Matemática e Formação de Professores de Matemática.

Apresentação


O Grupo de Estudos e Pesquisas em Educação Matemática – GEPEMA, o Programa de Mestrado Profissional em Matemática em Rede Nacional - PROFMAT, o Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência – PIBID, Subprojeto Matemática e em parceria com o curso de Licenciatura em Matemática da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM), realizará, no mês de dezembro, o VI Encontro de Educação Matemática do Nordeste Mineiro, englobando o IV Seminário do PROFMAT e o Seminário de Estágio do Curso de Matemática. Assim, temos a honra de convidá-lo (la) a participar, no período de 05 a 06 de dezembro de 2019, deste evento que reunirá graduandos, pós-graduandos, pesquisadores e demais profissionais da área para divulgar trabalhos científicos, relatos de experiências e produtos pedagógicos. O VI ENEMANM, com a temática Docência e Formação na Atualidade tem como objetivos:

  • Oportunizar espaços para compartilhar saberes e fórum de debates sobre estratégias metodológicas para o processo ensino e aprendizagem da Matemática na atualidade como recursos para qualificar a atuação dos docentes em sala de aula.
  • Refletir sobre os saberes necessários à atuação profissional do professor de Matemática nos vários níveis de ensino.
  • Discutir as relações entre a Matemática científica, produzida em pesquisas acadêmicas, e a Matemática escolar, ensinada na educação básica e superior.

O ENEMANM é um evento que acontece desde 2008 e tem como objetivo compartilhar saberes sobre a formação de professores e refletir sobre o processo ensino e aprendizagem da matemática na sociedade atual. As edições anteriores contemplaram as seguintes temáticas:

  • I Encontro [2008] – Avaliação do processo ensino e aprendizagem na sala de aula de Matemática.
  • II Encontro [2009] – Contribuições da Educação Matemática para a prática educativa.
  • III Encontro [2010] – Educação Matemática: múltiplos olhares sobre a inclusão.
  • IV Encontro [2012] – Formação de professores de Matemática: diálogos entre teoria e prática.
  • V Encontro [2013] - Recursos Pedagógicos para o Processo Ensino e Aprendizagem de Matemática: Diálogos Teóricos e Metodológicos

Os Encontros de Educação Matemática do Nordeste Mineiro são espaços para discussões teóricas e práticas sobre o processo ensino e aprendizagem da Matemática na atualidade e de importância ímpar para formação inicial e continuada de professores para a educação básica, nosso público alvo, sobretudo da região do Vale do Mucuri.

Local



Campus do Mucuri – Teófilo Otoni/MG
Rua do Cruzeiro, nº 01 – Jardim São Paulo – CEP 39803-371

Telefone: +55 (33) 3529-2700

Chamada de trabalho




 

 

 

 

Lista de trabalhos aceitos

Obs.: Os autores com trabalhos aceitos devem fazer a inscrição no evento para fazer jus ao certificado.

 

A Formação Matemática Dos Professores Polivalentes De Escolas Municipais De São João Evangelista

A Relevância Da Utilização De Dados Reais No Ensino Da Estatística: Estudo De Caso Dos Acidentes De Trânsito Com Vítimas No Município De Teófilo Otoni-Mg Nos Anos De 2015 A 2017

A Teoria Das Inteligências Múltiplas Como Recurso No Ensino Da Matemática

Ambientes Virtuais De Aprendizagem De Matemática E Plataforma Moodle

Análise De Erros Na Resolução De Problemas Sobre Funções Quadráticas Aplicados A Alunos Do 2º Ano Do Ensino Médio

Aplicação E Prática Da Matemática Na Engenharia Civil: O Uso De Tecnologia No Cálculo De Áreas E Estudo Das Funções

Atividade De Geometria Analítica E Geometria Espacial Utilizando O Recurso De Realidade Aumentada No App Geogebra 3d

Construção Do Cubo Por Meio Do Origami

Diversidade Inclusão E Mundo Do Trabalho: Estímulo Para A Educação Financeira

Educação Financeira: O Cartão De Crédito E A Produção De Significados De Alunos Do Ensino Médio

Ensinando Matemática No Trânsito Utilizando Geogebra

Ensino-Aprendizagem Sobre Ângulos Por Meio Do Geogebra: Uma Oficina Com Alunos Do 6º E 7 Ano

Estudo De Curvas De Nível Em Superfícies De Revolução Com O Auxílio Do Software Geogebra

Estudo Dos Planos De Ensino De Disciplinas Matemáticas De Cursos De Pedagogia De Teófilo Otoni

Extensão Em Ação: A Práxis Educativa Como Estratégia Metodológica Para O Fortalecimento Do Perfil Identitário No Quilombo De Ouro Verde_Mg

Linguagem De Programação E O Ensino De Matemática: Um Convite À Reflexão E Resolução De Problemas

Modelagem Matemática: Aplicativo De Ciências Para Sala De Aula E Laboratório

Musicalização Como Abordagem Metodológica Para O Ensino De Matemática

O Último Teorema De Fermat: A Genialidade Possui Parcerias

O Uso Consciente De Energia Elétrica: Ensino Contextualizado E Interdisciplinar De Conteúdos Básicos Da Física E Matemática.

O Uso Do Software Superlogo No Ensino De Geometria Euclidiana Plana E Espacial Com A Utilização Dos Eixos Ortogonais Xyz Com Alunos Do Ensino Médio De Uma Escola Da Rede Pública

Oficina: Brincando Com Os Números Inteiros

Política Pública Para A Juventude Rural Brasileira: Análise Do Pronacampo

Práticas E Vivências Pedagógicas Na Disciplina De Metodologia Do Ensino De Matemática: Uma Perspetiva Lúdica

Relato De Experiência: Jogo Mancala

Simulação De Um Jogo Empresarial Na Mediação Do Processo Ensino E Aprendizagem No Curso De Engenharia De Produção

Uma Experiência Sobre O Ensino De Função Afim E Função Quadrática Com A Metodologia Resolução De Problemas (RDP)

Uma Sequencia Didática Para O Ensino Aprendizagem De Geometria Espacial Utilizando Materiais Concretos

Utilização Do Tbl Como Ferramenta No Ensino De Ciências Em Escolas Públicas De Ensino Médio Na Cidade De Teófilo Otoni, Mg.


Orientações para Submissão e Envio de trabalhos

Todas as propostas de trabalhos para o VI Encontro de Educação Matemática do Nordeste Mineiro devem ser submetidas no período de 23/09 a 23/11 de 2019, respeitando as normas e orientações indicadas abaixo.

Antes de submeter trabalhos ao VI ENEMANM todos os autores e coautores deverão efetuar sua inscrição no evento, a partir dos procedimentos descritos na seção de inscrição.

Serão aceitas submissões em quatro modalidades de trabalhos:

  • Comunicação Científica (CC);
  • Relato de experiência (RE);
  • Atividades de Extensão (EX);
  • Minicurso (MC);


Atenção:

Não há restrições quanto ao número de submissão de trabalhos.
Cada trabalho poderá ter até 07 coautores.

Período de submissão: 23/09 a 23/11 de 2019.

Divulgação dos trabalhos aceitos: 26 de novembro de 2019.

Todas as submissões, em qualquer uma das modalidades acima listadas, devem ser submetidas apenas pelo primeiro autor.
 

Importante: Todos aqueles que necessitarem da carta de aceite, devem solicitá-la através do formulário de submissão do resumo.


Instruções para Elaboração dos Resumos

Comunicações científicas: os resumos elaborados nesta categoria deverão apresentar no corpo do texto introdução do tema, objetivos propostos, metodologia, resultados e discussão e considerações finais/conclusões.

Relatos de experiências: os resumos elaborados nesta categoria deverão apresentar no corpo do texto introdução; natureza da ação (projeto, programa, evento, curso, prestação de serviço, etc.); objetivos; público alvo; atividades realizadas; impactos da ação e considerações finais.

Atividades de Extensão: Os resumos elaborados nesta categoria deverão apresentar no corpo do texto introdução; natureza da ação (projeto, programa, evento, curso, prestação de serviço, etc.); objetivos; público alvo; atividades realizadas; impactos da ação e considerações finais.

Minicurso: os resumos elaborados nesta categoria deverão apresentar no corpo do texto introdução; objetivos propostos; metodologia

O corpo do trabalho deverá conter no máximo 3000 caracteres, com espaços incluídos.

FORMULÁRIO PARA SUBMISSÃO DO RESUMO

 

Avaliação dos Resumos e Resultados

 

  • A avaliação dos resumos será realizada por colaboradores ad hoc; O resultado da avaliação está previsto para 26 de Novembro de 2019;
  • Caso o autor não concorde com o parecer final dos avaliadores, poderá ser interposto recurso via e-mail da modalidade submetida, em até 48 horas após a divulgação do resultado final. Após esse prazo não serão aceitas quaisquer considerações;
  • Não haverá período para correções dos resumos após o término do período de submissão;
  • Cada resumo submetido ao evento terá parecer Aprovado ou Reprovado;
  • Os resumos aprovados serão publicados nos anais do evento e disponibilizados em formato PDF no sítio eletrônico do evento;
  • O conteúdo do trabalho submetido e aprovado é de inteira responsabilidade de seu(s) autor(es);
  • Cada pôster será avaliado por uma banca de debatedores composta por membros da comunidade acadêmica que irá se encaminhar até os mesmos.
  • Recomenda-se que a exposição seja de, no máximo, 10 minutos;
  • Os trabalhos orais serão avaliados por uma banca debatedora composta por membros da comunidade acadêmica que coordenarão os trabalhos;

 

Apresentação dos Trabalhos


Recomenda-se a presença do(a) orientador(a) durante a apresentação do(s) trabalhos(s) de discentes ligados à UFVJM;

Para cada trabalho apresentado será fornecido certificado contendo o título do mesmo e o nome do autor e coautores, bem como a categoria em que o trabalho foi apresentado (pôster ou minicurso).

Pôsteres: A disposição do pôster obedecerá a numeração definida pela comissão organizadora do evento, cujo critério será a área correspondente e a categoria indicada pelos autores. O pôster deverá ser montado no dia da apresentação, com 30 (trinta) minutos de antecedência e permanecer afixado até o final da apresentação. O horário de apresentação será previamente estabelecido e divulgado na página do evento.


Atenção: Pelo menos um dos autores deverá permanecer junto ao seu pôster no horário estabelecido para apresentação. Caso o  apresentador não esteja presente junto ao pôster no horário estabelecido, será facultado à Comissão Organizadora o direito de não fornecer o certificado.

Minicurso: terá duração de 03 horas. Ocorrerá em local e horário estabelecido e divulgado previamente na página do evento.

 

Confecção das Apresentações

Pôsteres: A dimensão máxima será de 90 x 120 cm. O título deverá ser o mesmo utilizado no resumo aprovado e em letras maiúsculas que permitam sua leitura a 3 metros de distância (sugere-se fonte Arial tamanho 120 ou maior). Abaixo do título e, com letras menores (sugere-se fonte Arial tamanho 90), deve aparecer: nomes dos autores e coautores, laboratório/departamento, instituição, apoio financeiro, cidade e estado. O nome do autor que apresentará o trabalho deverá estar sublinhado. O corpo dos pôsteres deverão conter a introdução ao trabalho, objetivos, abordagem (métodos/atividades realizadas), resultados ou impactos das ações realizadas, conclusão/considerações finais, referências (quando couber). O corpo do texto deve ser feito de preferência com o mínimo possível de texto (sugere-se fonte Arial tamanho 20) e o máximo possível de ilustrações (figuras, diagramas e tabelas). Sugere-se que as conclusões sejam em forma de itens.

Deverão ser evitados quaisquer materiais que danifiquem os pôsteres e seus suportes. Sugere-se o uso de fitas adesivas.

VI ENEMANM



  • Teófilo Otoni - Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - Campus do Mucuri
  • Início: 05/12/2019 14:00 - Término: 06/12/2019 22:00
Período de Inscrições: 23/09/2019 08:00 até 05/12/2019 15:20





Programação

Credenciamento

Entrada do Pavilhão de Aulas 14:00 às 15:00



Minicurso: Uso da Calculadora Científica

Pavilhão de aulas (Laboratório 112) 15:00 às 17:00

As calculadoras científicas são equipamentos muito importantes para a resolução de diversos problemas de matemática. No entanto, a maioria das pessoas a utilizam apenas para operações básicas, sem saber das diversas possibilidades de cálculos que a mesma oferece. Além de auxiliar no desenvolvimento dos cálculos, a calculadora científica pode ser vista como um recurso didático para facilitar o ensino da matemática.

Integrante(s)


Wederson Marcos Alves - Ministrante -
Celso Amaral Cordeiro - Ministrante -
Gilson Rodrigues de Souza - Ministrante -

Minicurso: OPENSCAD e a impressão 3D

LEM - Laboratório de Ensino de Matemática 15:00 às 17:00

No mundo atual é cada vez mais importante estarmos ligados às novas tecnologias​. E quando pensamos em startups, uma tecnologia que nos permite criar protótipos a baixo custo é a impressão 3D.

Obs.: O participante deverá trazer notebook.

Integrante(s)


Nolmar Melo - Ministrante -

Minicurso: Construções com Régua e Compasso: Números Construtíveis - Parte I

Pavilhão de aulas (Sala 115) 15:00 às 17:00

05/12/2019 das 15:00 às 17h

As construções geométricas com régua e compasso já aparecem no século V a.C., época dos pitagóricos, e tiveram grande importância no desenvolvimento da Matemática grega. A escola pitagórica, existente em Crotona (Sul da Itália) e fundada em meados de -530, tinha certo caráter de sociedade secreta, e seus discípulos viam nos números como fundamento único a essência de todas as coisas. Contudo, por alguns séculos, nem todo número real conhecido hoje era digno de tal denominação. Nesse contexto, uma nova ideia apareceu. Nessa modelagem era possível construir quantidades geometricamente e os instrumentos para tais construções eram basicamente a régua e o compasso. Resolver um problema algébrico tinha novo sentido: Construir geometricamente sua solução. Esse novo tipo de álgebra propiciou avanços significativos na Matemática e, provavelmente, levou mais tarde ao descobrimento dos números irracionais. Apesar de contextualizar a história do nascimento dos conjuntos numéricos e, mais adiante, do nascimento da Álgebra e da própria Matemática como um todo, as atividades de construção geométrica, dentro do que se ensina como Geometria, possui modesto espaço no ensino básico em âmbito nacional. Nos currículos de ensino básico no Brasil, a partir de 1960, o Desenho Geométrico tornou-se uma disciplina curricular complementar que compunha a parte diversificada do currículo escolar (ZUIN, 2001). Hoje ainda, mesmo com um novo incentivo de novas coleções de livros didáticos por editoras importantes, o resgate dessa disciplina ainda é bastante tímido. Nesse sentido, buscando reintegrar e divulgar as atividades de construções geométricas ao ensino e aprendizagem da Matemática, o minicurso proposto possui diferentes objetivos em relação à professores e alunos. Relacionado ao primeiro, procura-se mostrar que construções com régua e compasso é uma forte ferramenta no ensino da matemática e que o trabalho com esse conteúdo permite que os alunos consigam fazer associações entre as diversas áreas da Matemática. Em particular, entre a Álgebra e a Geometria. Quanto aos alunos, é esperado que, por meio de tal conteúdo motivador e intrigante e das atividades propostas, seja possível promover o desenvolvimento de um pensamento sistêmico, do espírito de cooperação e do estabelecimento de conexões entre conhecimentos prévios; habilidades necessárias a sua formação.


Integrante(s)


Carlos Alberto Lopes dos Santos de Oliveira - Ministrante -
Lucas Maken da Silva - Ministrante -

Minicurso: Noções de Geometria e Funções com o GeoGebra - Parte I

Pavilhão de Aulas (Laboratório 110) 15:00 às 17:00

Dia 05/12/2019 das 15:00 às 17:00

O GeoGebra é um software de matemática dinâmica livre, que permite a construção de diversos objetos geométricos. Além disto, permite trabalhar com funções, desde o nível básico até o mais avançado. Por isso, esse minicurso se apresenta como uma possibilidade de incremento ao trabalho desenvolvido por professores da educação básica.


Integrante(s)


Cleilson Costa Alves - Ministrante -

Minicurso: Abordagens e metodologias utilizadas pelos alunos do PIBID Interdisciplinar de Matemática/Física da UFVJM para o ensino de unidades de medidas e unidades derivadas. (Parte 1)

Pavilhão de aulas (Sala 105) 15:00 às 15:00

Ao longo de sua atuação no projeto supracitado os Iniciantes à docência juntamente
com seus supervisores e coordenadores, pesquisam e desenvolvem técnicas, princípios e
ferramentas, relacionados aos processos educacionais, para uso em sala de aula, visando maior
eficiência e eficácia no processo de ensino aprendizagem e superação de problemas que se
apresentam no cotidiano escolar. Baseado em suas experiências nesta edição do projeto uma
das equipes, elaborou este minicurso, no qual ela objetiva apresentar aos participantes uma
sequência de atividades ligadas aos temas Medidas, Unidades derivadas, Densidade e Empuxo.
Todas as atividades têm como premissas a contextualização e utilização de experimentos como
forma de promover a familiarização, significação e entendimento dos temas propostos.

Integrante(s)


Elias Gabriel Souza Ferreira - Ministrante -
Gêizan Michele de Oliveira Costa - Ministrante -
Luana Batista Vilas Bôas - Ministrante -
Marcela Ramalho Silva - Ministrante -
Nalita Maria Camargo Soares - Ministrante -
Raquel Antunes de Carvalho - Ministrante -

Minicurso: Dispositivos de contagem do tempo: Algumas histórias e experimentações - Parte 1

Pavilhão de aulas (Sala 106) 15:00 às 17:00

Antes do aparecimento dos relógios convencionais que conhecemos hoje, a humanidade servia-se de diversos dispositivos, muitas vezes rudimentares, de medição do tempo. Assumindo que relógio é qualquer dispositivo que através da determinação de intervalos
regulares, permite medir o tempo, podemos dizer que a história dos relógios acompanha, efetivamente, a própria história das civilizações. Por estar intrinsecamente ligada ao desenvolvimento científico, entender um pouco da evolução desses objetos nos permite ter uma dimensão do progresso científico da humanidade ao longo do tempo. Juntamente com o progresso científico os meios de geração, disseminação e conservação do tempo, sofreram ao longo dos séculos uma grande evolução, marcada pelo aperfeiçoamento constante de vários dispositivos bastante engenhosos e singulares. Pensando nisso uma das equipes do PIBID Interdisciplinar de Matemática/Física da UFVJM, baseando-se em oficinas por ela desenvolvida, criou este minicurso, que tem como objetivo principal contar um pouco da história da evolução do relógio, apresentando alguns desses dispositivos em ordem cronológica de surgimento,
propondo aos participantes experimentos que permitam o entendimento dos princípios de funcionamento e de leitura dos mesmos. Atrelado a isso, objetiva-se explorar uma variedade de
conteúdos científicos de uma forma experimental, contextualizada e interdisciplinar.

Integrante(s)


Álvaro Ferreira Baffi - Ministrante -
Brenda Alves Barbosa - Ministrante -
Edgard Batista Rodrigues - Ministrante -
Iandra Batista Gomes - Ministrante -
Letícia Alves Chaves - Ministrante -
Marcelo Gonçalves Dias - Ministrante -
Rhayne Ingrid Alves Souza - Ministrante -
Rikelly Karen Teixeira dos Santos - Ministrante -
Ronaldo Pereira Simões - Ministrante -
Vythória Rodrigues de Oliveira - Ministrante -

Sessão de Pôsteres

Hall da Praça de Serviços do RU 17:15 às 18:30

A programação da Sessão de Pôsteres será divulgada a partir de novembro neste site. Não haverá apresentação oral de trabalhos. Os resumos aceitos, após serem analisados pela comissão ciêntifica do VI ENEMANM, serão programados para apresentação nas sessões de pôsteres. Os trabalhos terão o resumo publicado nos Anais/Resumos, no site do VI ENEMANM, a partir de dezembro de 2019.

Observações:

1)Todos os trabalhos aceitos deverão ser apresentados em forma de pôster conforme orientações para a submissão de trabalhos. 
2) Os autores responsáveis pela apresentação do trabalho devem permanecer junto ao pôster durante todo o período de exposição dos mesmos, conforme o horário e local estipulado acima.
3) Favor chegar uns 15 minutos antes do horário estipulado acima para proceder a fixação do pôster no espaço reservado para o mesmo.

Atração Cultural

A definir 18:30 às 19:00

A definir

Mesa redonda

Auditório central 19:00 às 22:00

A crise das licenciaturas e a condição docente na atualidade.



Integrante(s)


Dr. Marcelo Ricardo Pereira - Palestrante - http://lattes.cnpq.br/5930249513804294
Dr. João Valdir Alves de Souza - Palestrante - http://lattes.cnpq.br/1202400018073776

Minicurso: Introdução à programação e robótica com o Arduino

Pavilhão de aulas (Laboratório 112) 15:00 às 17:00

O Arduino é uma das grandes tendências de desenvolvimento tecnológica de embarcados devido à sua praticidade, acessibilidade e sua plataforma ser do tipo open-source, além disso, fornece autonomia de programação e prototipagem, sendo uma ferramenta multifuncional e útil a todos os níveis sociais, tais comos programadores, amadores, crianças e no ambiente educacional para estimular o raciocínio lógico estruturado em algorítmos.

Integrante(s)


Gustavo Henrique Barbosa de Oliveira - Ministrante -
Hélio Soares de Aguilar Junior - Ministrante -
Marco Antonio Alchaar. - Ministrante -
Marco Antonio Barbosa Castro - Ministrante -
. Rogerio Starich Silva - Ministrante -

Minicurso: A Educação das Mulheres nos Livros Didáticos: Três lições sobre o cuidar de si.

Pavilhão de aulas (sala 116) 15:00 às 17:00

O livro enquanto objeto de pesquisa tem a sua importância devido ao lugar que ocupa numa instituição escolar: o de ser um instrumento poderoso não apenas no que diz respeito à instrução dos sujeitos, mas, também, no que concerne à educação moral. Quando se trata do ensino de leitura e escrita nas turmas iniciais, cresce sua importância. Muitos alunos carregam em si, como um fator identitário, marcas do livro didático com o qual foram alfabetizados e desenvolveram as habilidades de leitura. Uma coleção de livros escolares da autora mineira Lúcia Casasanta, denominada “As Mais Belas Histórias” (1954-1972) foi utilizada nas escolas mineiras para alfabetizar as crianças a partir dos meados do século XX. As histórias desses livros, contadas e recontadas por gerações de professores, permanecem vivas na memória daqueles que foram alfabetizados por esse material. Dentre as muitas lições ensinadas nessa coleção se destacam ensinamentos sobre a educação das meninas.


Integrante(s)


Felismina Dalva Teixeira Silva - Ministrante -
Naiara Barbosa - Ministrante -

Minicurso: Introdução à criação de aplicativos: App Inventor

Pavilhão de aulas (Laboratório 111) 15:00 às 17:00

No mundo hodierno a integração entre a esfera digital e a sociedade se torna cada vez mais presente. Diante deste fato, o presente trabalho tem como objetivo, explorar na prática conceitos que mediam a concepção e funcionamento dos aplicativos a partir da plataforma livre, App Inventor, mantida pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (Massachusetts Institute of Technology - MIT). A metodologia a ser utilizada é a linguagem em blocos como a linguagem Scratch, onde pode-se obter um melhor aprendizado, tendo em vista que, por ser uma linguagem mais compreensível, pode ser aplicada a indivíduos que não possuem um conhecimento abrangente na área de programação. Recursos utilizados: multiplicidade de telas, uso de armazenamento de variáveis, integração com sensores de dispositivos móveis, e outros mais, com propósito de que haja uma experiência completa no universo de criação de aplicativos.


Integrante(s)


Mauro Lúcio Franco - Ministrante -
Gustavo Chaves de Souza - Ministrante -
Juliana Maria Pereira Vidal - Ministrante -
Ryan Mendes Nunes - Ministrante -

Minicurso: Cubo Mágico

LEM - Laboratório de Ensino de Matemática 15:00 às 17:00

Muito popular, o cubo mágico é um sólido geométrico composto por 6 faces, onde cada uma é formada por 3x3 camadas, além disso, cada face é colorida por uma cor diferente. Após girar as camadas, usando quaisquer movimentos, montar o cubo mágico implica em deixar todas as faces completas em suas cores, ou seja, cada face deve conter apenas uma cor à mostra. O método a ser utilizado na oficina é o “Método por Camadas”, onde a partir de uma face escolhida, será montada camada por camada, até concluir o cubo.


Integrante(s)


Thaís Alves Cardoso - Ministrante -
Ryan Mendes Nunes - Ministrante -
Gilson Rodrigues Souza - Ministrante -
Viviane Silva Santos - Ministrante -
Wederson Marcos Alves, - Ministrante -

Minicurso: Construções com Régua e Compasso: Números Construtíveis - Parte II

Pavilhão de aulas (Sala 115) 15:00 às 17:00

06/12/2019 das 14:30 às 16:30
Para se inscrever nesta segunda parte do minicurso é necessário que o participante tenha concluído a primeira parte.

As construções geométricas com régua e compasso já aparecem no século V a.C., época dos pitagóricos, e tiveram grande importância no desenvolvimento da Matemática grega. A escola pitagórica, existente em Crotona (Sul da Itália) e fundada em meados de -530, tinha certo caráter de sociedade secreta, e seus discípulos viam nos números como fundamento único a essência de todas as coisas. Contudo, por alguns séculos, nem todo número real conhecido hoje era digno de tal denominação. Nesse contexto, uma nova ideia apareceu. Nessa modelagem era possível construir quantidades geometricamente e os instrumentos para tais construções eram basicamente a régua e o compasso. Resolver um problema algébrico tinha novo sentido: Construir geometricamente sua solução. Esse novo tipo de álgebra propiciou avanços significativos na Matemática e, provavelmente, levou mais tarde ao descobrimento dos números irracionais. Apesar de contextualizar a história do nascimento dos conjuntos numéricos e, mais adiante, do nascimento da Álgebra e da própria Matemática como um todo, as atividades de construção geométrica, dentro do que se ensina como Geometria, possui modesto espaço no ensino básico em âmbito nacional. Nos currículos de ensino básico no Brasil, a partir de 1960, o Desenho Geométrico tornou-se uma disciplina curricular complementar que compunha a parte diversificada do currículo escolar (ZUIN, 2001). Hoje ainda, mesmo com um novo incentivo de novas coleções de livros didáticos por editoras importantes, o resgate dessa disciplina ainda é bastante tímido. Nesse sentido, buscando reintegrar e divulgar as atividades de construções geométricas ao ensino e aprendizagem da Matemática, o minicurso proposto possui diferentes objetivos em relação à professores e alunos. Relacionado ao primeiro, procura-se mostrar que construções com régua e compasso é uma forte ferramenta no ensino da matemática e que o trabalho com esse conteúdo permite que os alunos consigam fazer associações entre as diversas áreas da Matemática. Em particular, entre a Álgebra e a Geometria. Quanto aos alunos, é esperado que, por meio de tal conteúdo motivador e intrigante e das atividades propostas, seja possível promover o desenvolvimento de um pensamento sistêmico, do espírito de cooperação e do estabelecimento de conexões entre conhecimentos prévios; habilidades necessárias a sua formação.

Integrante(s)


Carlos Alberto Lopes dos Santos de Oliveira - Ministrante -
Lucas Maken da Silva - Ministrante -

Minicurso: Noções de Geometria e Funções com o GeoGebra - Parte II

Pavilhão de aulas (Laboratório 110) 15:00 às 17:00

Dia 06/12/2019 das 15:00 às 17:00
Para se inscrever nesta segunda parte do minicurso é necessário que o participante tenha concluído a primeira parte.

O GeoGebra é um software de matemática dinâmica livre, que permite a construção de diversos objetos geométricos. Além disto, permite trabalhar com funções, desde o nível básico até o mais avançado. Por isso, esse minicurso se apresenta como uma possibilidade de incremento ao trabalho desenvolvido por professores da educação básica.

Integrante(s)


Cleilson Costa Alves - Ministrante -

Minicurso: Recursos da Plataforma GeoGebra: atividades interativas em grupo

Prédio do ICET (Laboratório de Simulação) 15:00 às 17:00

A Plataforma GeoGebra.org oferece diversos recursos interativos como materiais em repositório, ambiente para criação de livro digital, grupo de trabalhos etc. Dentre este, destaca-se os recursos para grupos de trabalhos que oferece ao professor um ambiente interativo onde é possível criar atividades, fóruns de discussão e acesso a materiais didáticos, de forma que os participantes executem as atividades e respondam aos questionários num ambiente dinâmico. O ambiente também oferece ao professor acesso às construções no ambiente gráfico e às respostas dos participantes, podendo dar um feedback.

Integrante(s)


Jaime Batista de Souza - Ministrante -

Minicurso: Abordagens e metodologias utilizadas pelos alunos do PIBID Interdisciplinar de Matemática/Física da UFVJM para o ensino de unidades de medidas e unidades derivadas - Parte 2

Pavilhão de aulas (Sala 105) 15:00 às 17:00

Para se inscrever nesta segunda parte do minicurso é necessário que o participante tenha concluído a primeira parte.

Ao longo de sua atuação no projeto supracitado os Iniciantes à docência juntamente com seus supervisores e coordenadores, pesquisam e desenvolvem técnicas, princípios e ferramentas, relacionados aos processos educacionais, para uso em sala de aula, visando maior eficiência e eficácia no processo de ensino aprendizagem e superação de problemas que se apresentam no cotidiano escolar. Baseado em suas experiências nesta edição do projeto uma das equipes, elaborou este minicurso, no qual ela objetiva apresentar aos participantes uma sequência de atividades ligadas aos temas Medidas, Unidades derivadas, Densidade e Empuxo.
Todas as atividades têm como premissas a contextualização e utilização de experimentos como forma de promover a familiarização, significação e entendimento dos temas propostos.

Minicurso: Dispositivos de contagem do tempo: Algumas histórias e experimentações - Parte 2

Pavilhão de aulas (Sala 106) 15:00 às 17:00

Para se inscrever nesta segunda parte do minicurso é necessário que o participante tenha concluído a primeira parte.

Antes do aparecimento dos relógios convencionais que conhecemos hoje, a humanidade servia-se de diversos dispositivos, muitas vezes rudimentares, de medição do tempo. Assumindo que relógio é qualquer dispositivo que através da determinação de intervalos
regulares, permite medir o tempo, podemos dizer que a história dos relógios acompanha, efetivamente, a própria história das civilizações. Por estar intrinsecamente ligada ao desenvolvimento científico, entender um pouco da evolução desses objetos nos permite ter uma dimensão do progresso científico da humanidade ao longo do tempo. Juntamente com o progresso científico os meios de geração, disseminação e conservação do tempo, sofreram ao longo dos séculos uma grande evolução, marcada pelo aperfeiçoamento constante de vários dispositivos bastante engenhosos e singulares. Pensando nisso uma das equipes do PIBID Interdisciplinar de Matemática/Física da UFVJM, baseando-se em oficinas por ela desenvolvida, criou este minicurso, que tem como objetivo principal contar um pouco da história da evolução do relógio, apresentando alguns desses dispositivos em ordem cronológica de surgimento,
propondo aos participantes experimentos que permitam o entendimento dos princípios de funcionamento e de leitura dos mesmos. Atrelado a isso, objetiva-se explorar uma variedade de conteúdos científicos de uma forma experimental, contextualizada e interdisciplinar.

Integrante(s)


Álvaro Ferreira Baffi - Ministrante -
Brenda Alves Barbosa - Ministrante -
Edgard Batista Rodrigues - Ministrante -
Iandra Batista Gomes - Ministrante -
Letícia Alves Chaves - Ministrante -
Marcelo Gonçalves Dias - Ministrante -
Rhayne Ingrid Alves Souza - Ministrante -
Rikelly Karen Teixeira dos Santos - Ministrante -
Ronaldo Pereira Simões - Ministrante -
Vythória Rodrigues de Oliveira - Ministrante -

Palestra

Auditório Central 19:00 às 21:00

A Prática como Componente Curricular no curso de Licenciatura em Matemática.



Integrante(s)


Dra. Danielli Ferreira Silva - Palestrante - http://lattes.cnpq.br/0464986760630401

Organizadores


Niusarte Virgínia Pinheiro - Coordenadora
Nolmar Melo de Souza - Revisor
Silvia Swain Canoas - Revisora
Lais Couy - Revisora
Greyd Cardoso Mattos - Revisora
Weversson Dalmaso Sellin - Revisor
Rogério Starich - Colaborador
Jaime Batista de Souza - Colaborador

Periodo de inscrições encerradas

Contato

Certificado

VI ENEMANM



  • Teófilo Otoni - Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri - Campus do Mucuri
  • Início: 05/12/2019 14:00 - Término: 06/12/2019 22:00
Período de Inscrições: 23/09/2019 08:00 até 05/12/2019 15:20





Inscrições

Atividade Local Início Ação
Credenciamento Entrada do Pavilhão de Aulas 05/12 14:00
Minicurso: Uso da Calculadora Científica Pavilhão de aulas (Laboratório 112) 05/12 15:00
Minicurso: OPENSCAD e a impressão 3D LEM - Laboratório de Ensino de Matemática 05/12 15:00
Minicurso: Construções com Régua e Compasso: Números Construtíveis - Parte I Pavilhão de aulas (Sala 115) 05/12 15:00
Minicurso: Noções de Geometria e Funções com o GeoGebra - Parte I Pavilhão de Aulas (Laboratório 110) 05/12 15:00
Minicurso: Abordagens e metodologias utilizadas pelos alunos do PIBID Interdisciplinar de Matemática/Física da UFVJM para o ensino de unidades de medidas e unidades derivadas. (Parte 1) Pavilhão de aulas (Sala 105) 05/12 15:00
Minicurso: Dispositivos de contagem do tempo: Algumas histórias e experimentações - Parte 1 Pavilhão de aulas (Sala 106) 05/12 15:00
Sessão de Pôsteres Hall da Praça de Serviços do RU 05/12 17:15
Atração Cultural A definir 05/12 18:30
Mesa redonda Auditório central 05/12 19:00
Minicurso: Introdução à programação e robótica com o Arduino Pavilhão de aulas (Laboratório 112) 06/12 15:00
Minicurso: A Educação das Mulheres nos Livros Didáticos: Três lições sobre o cuidar de si. Pavilhão de aulas (sala 116) 06/12 15:00
Minicurso: Introdução à criação de aplicativos: App Inventor Pavilhão de aulas (Laboratório 111) 06/12 15:00
Minicurso: Cubo Mágico LEM - Laboratório de Ensino de Matemática 06/12 15:00
Minicurso: Construções com Régua e Compasso: Números Construtíveis - Parte II Pavilhão de aulas (Sala 115) 06/12 15:00
Minicurso: Noções de Geometria e Funções com o GeoGebra - Parte II Pavilhão de aulas (Laboratório 110) 06/12 15:00
Minicurso: Recursos da Plataforma GeoGebra: atividades interativas em grupo Prédio do ICET (Laboratório de Simulação) 06/12 15:00
Minicurso: Abordagens e metodologias utilizadas pelos alunos do PIBID Interdisciplinar de Matemática/Física da UFVJM para o ensino de unidades de medidas e unidades derivadas - Parte 2 Pavilhão de aulas (Sala 105) 06/12 15:00
Minicurso: Dispositivos de contagem do tempo: Algumas histórias e experimentações - Parte 2 Pavilhão de aulas (Sala 106) 06/12 15:00
Palestra Auditório Central 06/12 19:00

Programação Online

Atividade Início Término Visualizar